sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Adeus Ano Velho.... Feliz Ano Novo...


Promessas de Ano Novo, você já fez a(s) sua(s)???

Eu já! Aliás, eu faço sempre as mesmas, que são muitas...
O que eu quero de diferente para o ano que vem é um emprego mais "fixo" e talvez começar a minha família, mas essa última ficará para 2012 se o mundo não acabar (rsrsrs)...
Coisas materiais eu espero conseguir: quero uma Máquina fotográfica profissional, uma moto, e um ingresso para ver o Red Hot Chili Peppers( I )no Rock in Rio (sim, essa eu garanto que eu vou conseguir!!!)
Vamos falar das outras, das "morais", não vou gritar tanto, nem achar ruim de tudo, muito menos continuar com mau humor.... Na verdade, isso é o que todos prometem, mas ninguém cumpre, na verdade, porque dixam pra prometer essas coisas no final do ano??? Porque não fazem isso logo, esperam a virada do ano para prometeram coisas que podiam ter começado a fazer e se não fizeram, prometem coisas que não vão cumprir...
Tenho uma proposta diferente, em vez de promessas de final de ano, vamos só comemorar, beber, rir, dançar e se divertir com nossa família, que é o que importa!

Beijo a todos!!!
Um bom começo de ano!!!
Obs.: Não faça, nada do que eu não faria (eu vou beber e me divertir com meus primos, pais, madrinha, sogros, namorado, irmão e cunhada!!!)

sábado, 18 de dezembro de 2010

Tá ruim com ele? É pior sem ele...


Homens são tão insensíveis, principalmente quando fazem alguma coisa que a gente não gosta ou quando deixam de fazer alguma coisa importante que a gente gosta...
Realmente, eles insistem em dizer que não são iguais aos outros, porém, todos fazem as mesmas coisas das quais magoam uma mulher, ou a mulher não gosta. Fazem exatamente igual. E quando a mulher reclama, eles estão sempre certos...
É engraçado isso, como eles estão sempre certos... Não sabem admitir quando estão errados, ou exagerando em alguma coisa. Pedri desculpas e/ou dizer que estão errados então, é inasceitável... Homens vivem reclamando que nós (mulheres) os achamos todos iguais, porém não fazem nada para se destacar dos outros, pelo contrário, acabem fazendo de tudo para parecerem iguais, chatos, insensíveis e lógico, os donos da verdade e da razão.
Estava pensando com meus botões (que coisa de velha), eu tenho um homem assim, na verdade, tenho 3 assim, meu pai, meu irmão e meu namorado, fora o que se escuta por aí, meus tios, meus primos, os namorados das minhas amigas, etc..
Os únicos que não são assim, são os gays, meus amigos gays não são assim, eles são sensíveis, e sempre pedem desculpas quando estão errados, agem e pensam como uma mulher, eles gostam de ser assim, e nem por isso perdem a essência de ser homem (mesmo que sejam gays).
Não que eu não goste de homens, mas no quesito sensibilidade, sinceridade e paciência, prefiro ficar com os gatos (tem gente que prefere cães).




Obs.: Não para de chover e eu tenho uma festa de casamento pra ir hoje. Meu cabelo vai desmanchar todinho... =P

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Voltei...






Depois de um longo e tenebroso inverno, voltei...
Voltei pra falar das festas de final do ano que estão chegando, o Natal que está por vir (falta uma semana!!)
Eu adoro essas festas, reunir a família, comer, beber, dar risada, se divertir com pessoas que você só vê nessas festas, tias que vem lá do Norte, uma vez por ano e trazem primos que você nem sabia que existim... =P
Na verdade, tudo isso é um saco né! Ter que ficar fazendo uma social à pessoas que na verdade, são da sua família, mas não são do seu círculo de conviência social. Pessoas que acabam aparecendo na sua casa, ou na casa da sua vó, só por conveniência e dizer que vem visitar os parentes distantes. Que pra mim, nada mais são do que parentes distantes...
Esse ano, no Natal, nós, minha família e eu, vamos ser os parentes distantes na casa de alguém, se bem que a gente se visita com frequência. Mas ainda assim, somos parentes distantes.
Na verdade (de novo essa palavra), meus parentes próximos são minha mãe, meu pai, meu irmão e meu cachorro (sim, meu cachorro é tratdo como um filho, pra mim é como irmão).